Desenvolvimento de competências empreendedoras

1

(PIBIC - Jr - IFCE) EMPREENDEDOR MÓVEL: APLICAÇÃO ANDROID PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DO EMPREENDEDORISMO

Atualmente o empreendedorismo com importância em todo o mundo, principalmente nos meios tecnológicos, visando agregar o ensino-aprendizagem e novos investimentos tecnologias desta forma o projeto propõe uma aplicação móvel para que auxilie os docentes pedagogicamente e que inspire os alunos a buscar aprender de uma forma lúdica sobre o empreendedorismo. O objetivo da pesquisa é desenvolver um aplicativo móvel para celulares com a finalidade de ensino-aprendizagem do empreendedorismo para discentes, docentes e pessoas leigas que buscam uma noção de empreendedorismo para inovação de processos e meios de faturamento de acordo com o mercado. O projeto tem 4 etapas a ser desenvolvida e para o melhor desenvolvimento do mesmo, será empregado o método de gerenciamento de projeto Scrum, no qual é conhecido por ser ágil e eficaz, onde a cada etapa tem datas e reuniões, semanais ou quinzenais para entregas do que é solicitado de acordo com o cronograma. Espera-se cumprir todas as etapas e ao final ter um aplicativo desenvolvido para empreendedores.

Orientadora: Nara de Abreu Braga

Bolsista:  Pedro Ryan Ferreira Amorim

Representante(s): Mariana Ellen Pinto Silva e Rubens Abraão da Silva Sousa

Desenvolvimento Motor: aspectos avaliativos e de intervenção pedagógico-motora

1

CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA WEB PARA MELHORAMENTO DE AVALIAÇÃO DO TESTE DE DESENVOLVIMENTO MOTOR BRUTO - 3° EDIÇÃO (TGMD 3)

É notável que na área de avaliações do desenvolvimento motor não há muitos métodos inovadores. O TGMD-3 é um teste bastante utilizado por profissionais de avaliação física, o mesmo avalia treze habilidades motoras fundamentais, subdivididas em sub-escalas: habilidade locomotora e de bola, além de uma observação que avalia critérios. A problemática apresentada vem a ter na relevância da pesquisa o melhoramento no desenvolvimento da avaliação do TGMD 3, que tem como alvo os pesquisadores e estudantes do mesmo método de avaliação.

Orientador: Glauber Carvalho Nobre 

Bolsista: José Wênio de Sousa Pinto e Rubens Abraão da Silva Sousa

Representante(s): Rubens Abraão da Silva Sousa e Mariana Ellen Pinto Silva

2

(PIBIC Jr - CNPq) DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA WEB PARA AUTOMAÇÃO NA AVALIAÇÃO MOVEMENT ASSESSMENT BATTERY FOR CHILDREN (MABC-2)

A Movement Assessment Battery For Children (MABC-2) é uma bateria de testes amplamente utilizada no auxílio à detecção de transtorno do desenvolvimento da coordenação em crianças e adolescentes. Esta inclui uma série de testes motores de destreza manual, equilíbrio corporal e habilidades com bola, os quais exigem dos administradores além da aplicação, o registro e o cálculo dos escores para verificar se as crianças apresentam dificuldade de movimento. Até o presente momento não existem ferramentas web para auxiliar nesse processo. O objetivo do presente projeto é desenvolver uma aplicação web para automatizar os processos de avaliação da MABC-2. Será aplicada a metodologia agile Scrum, sendo assim feita a criação do backlog, sprints, daily scrum e sprint review, verificando os pontos fortes e pontos para melhorar no decorrer das sprints do projeto.

Orientador: Glauber Carvalho Nobre

Bolsista: Pedro Batista de Souza

Representante(s): Rubens Abraão da Silva Sousa e Mariana Ellen Pinto Silva

3

(PIBITI - IFCE) IMPLEMENTAÇÃO DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA ANÁLISE DE VIDEO NO USO DO TESTE DE DESENVOLVIMENTO MOTOR BRUTO 3ª EDIÇÃO (TGMD 3)

O presente trabalho tem como objetivo implementar a tecnologia de Inteligência Artificial (IA) em uma plataforma digital, em fase de desenvolvimento, que visa a automação do Teste de Desenvolvimento Motor Amplo - 3ª edição. Para tanto, serão feitas adaptações de tecnologias de análise de mídias visuais manuais para formar um sistema completo e totalmente automático que possa acelerar o processo massivo de avaliação, promovendo assim mais eficiência na realização das avaliações. Além do diferencial científico e tecnológico, é de extrema relevância para a sociedade.

Orientador: Glauber Carvalho Nobre 

Bolsista: José Wênio de Sousa Pinto

Representante(s): Rubens Abraão da Silva Sousa e Mariana Ellen Pinto Silva

4

(Extensão) IFCEmCASA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, em 30 de janeiro de 2020, que o surto da doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, como o mais alto nível de alerta da Organização, conforme previsto no Regulamento Sanitário Internacional (2005). Em 11 de março de 2020, Tedros Adhanom, diretor geral da OMS, declarou o estado
da contaminação a COVID-19 como uma pandemia (OPAS, 2020). Essa pandemia do coronavírus, provocou uma mudança de comportamento e de rotina a toda população mundial, especialmente no que se refere ao distanciamento social, considerada pela organização uma das formas mais eficazes de combate a proliferação rápida e devastadora da doença. Esta medida também foi adotada e tem sido incentivada em todo território brasileiro, com fechamento de estabelecimentos como escolas, academias, comércio entre outros. No estado do Ceará, o governo decretou desde o dia 16 de março suspensão das aulas e atividades não essenciais, e vem orientando, por diversos meios e decretos, a importância da permanência domiciliar e o afastamento social para achatamento dos números dos casos da covid-19 no estado. Diante das recomendações e da nova dinâmica domiciliar, principalmente com fechamentos de espaços públicos (praças) e academias, torna-se propício a adoção de hábitos desfavoráveis a saúde, como o aumento do comportamento sedentário e maior tempo em frente a tela. Para Ferreira et. al (2020) na condição de impedimento em um período de reclusão domiciliar a população tende a adotar uma rotina sedentária, o que favoreceria a um aumento no ganho de peso corporal e surgimento de comorbidades associadas a maior risco cardiovascular, como obesidade, aumento da pressão arterial, intolerância à glicose, bem como transtornos psicossociais como ansiedade e depressão. Por outro lado, o incentivo a manutenção do hábito de atividade física é uma medida preventiva para saúde e fundamental durante esse momento de enfrentamento contra a disseminação do vírus, pois ajuda no
potencial de defesa imunológico. De acordo com a Sociedade Internacional de Exercício e Imunologia (ISEI, 2014), de três ou quatro sessões semanais curtas de treino de força e de ginástica aeróbica de médio impacto (como correr, ou dançar) são suficientes para o sistema imunológico produzir mais células natural killers (NK), que protegem o corpo contra infecções. Em relação as recomendações semanais de pratica de atividade física a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 150 minutos semanais de atividade física leve ou moderada (cerca de 20 minutos por dia) ou, pelo menos, 75 minutos de atividade física de maior intensidade por semana (cerca de 10 minutos por dia) o que sugere orientação profissional adequada. Desse modo, Ferreira et. al (2020) destaca que, diante do avanço exponencial desta pandemia no Brasil, a recomendação dos profissionais de saúde para que a população tenha uma vida fisicamente ativa deve ser encarada como uma importante abordagem para o combate ao COVID-19 e às eventuais consequências do confinamento social juntamente às demais medidas que estão sendo adotadas pelos setores de saúde pública mundial. Portanto, o programa IFCEmCASA buscará incentivar e contribuir com a manutenção de uma vida fisicamente ativa, de forma orientada, atendendo as mudanças e readaptações de uma rotina em tempos de isolamento, adequando-se a prática ao espaço e condições domiciliar da comunidade IFCE. 

Orientadora: Anne Emanuelle da Silva Pereira Nobre

Participantes: Prof.MsC: Thaidys Monte, Prof.MsC: Francisca Nimara, Prof.MsC: Eduardo Pereira, Prof.Dr: Glauber Nobre, Sabrina Cardoso, Carlos Emanuel, Mariana Ellen, José Wênio, Maria Estela

Representante(s): Rubens Abraão da Silva Sousa e Mariana Ellen Pinto Silva

Internet of Things (IoT)

1

(PIBIC Jr - IFCE) DISPOSITIVOS IoT COM RECURSOS COMPUTACIONAIS LIMITADOS E ATUALIZAÇÃO SEGURA DE FIRMWARE

Atualmente o conceito Internet da Coisas (IoT) é bastante utilizado em várias tecnologias, mesmo que essa abstração também tenha demonstrado falhas de segurança em algumas aplicações em procedimentos de manutenção, como as atualizações. Assim, visto que em muitos casos as falhas ocorrem em dispositivos com poucos recursos, o principal intuito da presente proposta é o estudo, logo em seguida o desenvolvimento de um novo método para atualização segura de firmware para dispositivos IoT com recursos computacionais limitados. Para tanto, a projeto irá trabalhar com discentes do nível técnico, a partir de bibliografias e testes práticos que serão realizados em quatro etapas nas quais terão enfoque na pesquisa, análise, definição de métricas e ao final a produção de um artigo científico.

Orientador: Ronaldo Tadeu Pontes Milfont 

Bolsista: Naira Maria Ribeiro Sousa

Representante(s):  José Wênio de Sousa Pinto

Teleinformática

1

(PIBIC Jr - IFCE) ESTUDO DE TECNOLOGIAS PARA O ATENDIMENTO A EMERGÊNCIAS

Na última década, a segurança pública passou ser um problema fundamental de investigação e principal desafio no Estado. A mesma tem uma enorme visibilidade nas mídias, como também conta com tecnologias que lhe dê suporte, porém ainda existe aumento da taxa de criminalidade, como o aumento da sensação de insegurança, com isso é alarmante e preocupante. Esse projeto de pesquisa objetiva pesquisar tecnologias que der suporte para a segurança pública, especificamente ao combate a assaltos em comércios e empresas, assim propondo o desenvolvimento de um botão do pânico que terá um ESP8266 em seu desenvolvimento, o mesmo seria acionado para prevenção em casos de ameaças de assalto. A metodologia é de caráter bibliográfico, com estudos voltados para área tecnológica, com isto o projeto conta com 5 etapas a serem cumpridas. Para que seja realizado da melhor forma, utilizaremos do método scrum no qual é um método ágil e eficiente que consiste em acompanhar todo o processo das etapas a serem cumpridas. Espera-se que ao final do projeto todas as etapas tenha sido realizadas e que seja alcançado o objetivo proposto neste projeto.

Orientador: George Harinson Martins Castro

Bolsista: Rubens Abraão da Silva Sousa

Representante(s): José Wênio de Sousa Pinto

Address

BR-020, Jubaia - Canindé, Ce 


Contacts

Email: gdppi.ifce.caninde@ifce.edu.br                     
Phone: +55 (85)  3455-3012

This web page was created with Mobirise templates